O Medo


O

Essa emoção é importante para nossa preservação. Diante do medo, nosso cérebro nos comanda a lutar ou fugir.

Quando paralisamos diante de uma situação, isso significa que ela foi intensa demais para nosso sistema nervoso e, para nos preservar, nosso corpo pára. Se você paralisa mais do que reage isso pode significar que seu sistema nervoso precisa ser reequilibrado ou que você tem se exposto a situações muito intensas e perigosas para a manutenção da sua vida.

Além disso, o medo não canalizado pode provocar diversos sintomas e adoecimentos como problemas renais e apendicite.

O medo, se não identificado e trabalhado, pode elevar o nível de fantasia e em maior gravidade a um processo de paranóia.
Paranóia com relação a situações variadas, com relação a nós mesmos com relação ao mundo.

É preciso compreender o medo que mora em você para que possa canalizar e sair dessa situação.

O medo exacerbado pode nos levar a uma situação de penúria, onde deixamos de viver a vida para nos ‘proteger’, o que nos torna totalmente doentes.

O conhecimento e autoconhecimento desta emoção pode te fazer ressurgir para vida.

Deixar o medo tomar proporções maiores te leva à falta de fé – entenda fé como falta de confiança em si, no outro e na vida.
Esta confiança te leva à segurança e pode te tirar dessa emoção gelada que é o medo.

É preciso se fortalecer e encontrar melhores recursos de proteção e apoio.

Chega pra cá!
Venha se conhecer melhor!
Maratona de Emoções!!!

As Inscrições se encerram no dia 24/03 (neste domingo).

Simone Martins e
Virgínia Guerra

(34) 99971-8942
(34) 98876-3338

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *